INÍCIOCONHEÇA PADRE PEDRONOTÍCIASAÇÕES E PROJETOSCONTATO
Sala de Imprensa

Você está em: Início  Sala de Imprensa  Aprovado projeto de inclusão de deficientes…

 Aprovado projeto de inclusão de deficientes visuais na área da cultura

Publicado em 13 de Dezembro de 2018

Imagine que você precisa acompanhar um filme ou peça de teatro somente a partir dos diálogos, sem a imagem. Essa é a realidade de mais de 200 mil catarinenses com completa ou severa deficiência visual. O projeto de lei 240/2017, que estabelece normas e critérios básicos de acesso a deficientes visuais e auditivos, em políticas públicas na área da cultura, foi aprovado por unanimidade na última quarta-feira (12), na Assembleia Legislativa.

A proposta, apresentada pelo deputado Padre Pedro Baldissera, garante recursos como audiodescrição, legendagem descritiva e Libras, em projetos e programas estaduais financiados ou apoiados com recursos públicos à iniciativa privada e a órgãos da administração pública. O recurso já existe em software disponível para utilização em celulares.

“No Brasil temos esses recursos em caráter experimental e com resultados excelentes em diversos espetáculos, salas de cinema e teatro. Não queremos esgotar o tema aqui, mas lançar uma base para iniciar um processo gradativo de inclusão”, explica o parlamentar.

A áudiodescrição, por exemplo, consiste numa narrativa que, somada aos diálogos já presentes nas obras, permite ao espectador com deficiência visual ter acesso a informações não verbalizadas. As produções culturais que recebem recursos públicos devem prever, por exemplo, a contratação de profissional audiodescritor.

“Nós temos mais de 14 mil pessoas cegas em SC e mais de 170 mil com extrema deficiência visual. A grande maioria, quase 200 mil catarinenses, já utilizam a internet, com programas que lêem os textos, repassados para áudio ou braile, mas não conseguem ‘ler’ as imagens. É um projeto que busca respeitar o direito das pessoas ao acesso pleno aos bens culturais”, afirma Padre Pedro.


Padre Pedro 13987 - Deputado Estadual © 2019. Todos os direitos reservados.