INÍCIOCONHEÇA PADRE PEDRONOTÍCIASAÇÕES E PROJETOSCONTATO
Sala de Imprensa

Você está em: Início  Sala de Imprensa  O significado da oposição

 O significado da oposição

Publicado em 17 de Fevereiro de 2007

Algumas posturas são essenciais em qualquer político, pertença a um governo ou a um parlamento. A capacidade de dialogar, por exemplo, é característica fundamental. Sem debate e enfrentamento de idéias, governar – ou legislar – torna-se uma ação ditatorial. Até em um regime que respeita as liberdades individuais e coletivas, a ausência de diálogo nos poderes constituídos levará a uma ditadura, mesmo que velada.

  A oposição, de ações e de idéias, é o cerne da democracia. A eleição é apenas uma das etapas dessa salutar disputa. Depois do processo eleitoral, todos escolhidos são igualmente responsáveis pelas decisões tomadas no exercício do poder. Além de trazer a população para contribuir e opinar, ouvir o contraponto, o outro lado, é no mínimo uma atitude que demonstra maturidade democrática e postura política.

  A discordância fundamentada e o contraditório produtivo sempre são colaborações valiosas. É o que a bancada do PT na Assembléia Legislativa propõe enquanto oposição propositiva e fiscalizadora. O objetivo primordial é respeitar a população catarinense e honrar a confiança depositada em nossos parlamentares. É esse nosso papel como oposição e como cidadãos que querem um estado melhor.

  Infelizmente, muitas vezes, o Governo do Estado demonstrou completa incapacidade de dialogar e de ouvir o contraditório. Em inúmeras votações preferiu atropelar a vontade da população e a oposição, em nome de vaidades pessoais ou na tentativa de aparar arestas e tapar furos originados na sua própria incompetência.

Em um texto chamado "Os Votos", o colunista Sérgio Jockimann afirma, em determinado trecho, que deseja a outra pessoa "(...) que tenha adversários. Nem muitos, nem poucos, mas na medida exata para que, algumas vezes, se interpele a respeito de suas próprias certezas."

Esse é o papel da oposição: questionar certezas consideradas irrefutáveis pelo outro lado, para que a partir do embate de idéias e propostas o melhor caminho seja escolhido. Nossa bancada colocará toda sua experiência a serviço da sociedade catarinense. Esperamos que o Governo do Estado tenha maturidade política suficiente para, nos próximos quatro anos, compreender nossa função no Parlamento.

Coagir ou aliciar pela prática da troca de favores, em votações importantes, são atitudes que não representam nosso entendimento e prática da democracia. Não podemos, sob qualquer condição, aceitar esse tipo de comportamento por parte de um governante. Nossa oposição continuará fazendo seu trabalho e, para o bem de toda Santa Catarina, esperamos que o Governo do Estado comeca fe azer o dele.

Deputado Estadual Padre Pedro Baldissera

Líder da Bancada do PT


Padre Pedro 13987 - Deputado Estadual © 2019. Todos os direitos reservados.